PT

Resultados do Carnaval do Rio de Janeiro em 1948

Nesta página estão listados os resultados dos concursos de escolas de samba, frevos carnavalescos, ranchos carnavalescos, sociedades carnavalescas e blocos de repartições públicas do carnaval do Rio de Janeiro do ano de 1948. Os desfiles foram realizados entre os dias 7 e 10 de fevereiro de 1948.

Em seu ano de estreia no carnaval, o Império Serrano sagrou-se campeão do desfile das escolas de samba. A escola desfilou com o enredo “Homenagem a Antônio Castro Alves“, sobre o escritor conhecido como “poeta dos escravos”. O enredo foi escolhido por Sebastião Molequinho e elaborado por ele e Eulália do Nascimento.[1] Com um ponto de diferença para o Império, a Unidos da Tijuca ficou com o vice-campeonato.[2] Para Portela (terceira colocada) e Estação Primeira de Mangueira (quarta colocada) o resultado teria sido manipulado pelo julgador e coordenador do concurso, Irênio Delgado, que não escondia sua simpatia pelo Império. Com a eleição de Delgado para a presidência da Federação Brasileira de Escolas de Samba (FBES), Portela e Mangueira se desfiliaram da entidade.[3][4]

Pás Douradas ganhou a disputa dos frevos.[5]Turunas de Monte Alegre foi o campeão dos ranchos.[6]Clube dos Fenianos conquistou o título do concurso das grandes sociedades.[7] Aí Vem a Marinha venceu o certame dos blocos de repartições públicas.[8]

. . . Resultados do Carnaval do Rio de Janeiro em 1948 . . .

O desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro de 1948 foi organizado pela Federação Brasileira de Escolas de Samba (FBES) e realizado na Praça Onze entre as 22 horas do domingo, dia 8 de fevereiro de 1948 e as cinco horas do dia seguinte.[8] Em retaliação ao seu envolvimento com o Partido Comunista Brasileiro (PCB), a União Geral das Escolas de Samba do Brasil (UGESB) não recebeu subvenção oficial da Prefeitura do Distrito Federal do Brasil. Metade da verba, que seria destinada à entidade, foi repassada para a FBES, enquanto a outra metade foi utilizada na decoração da cidade.[9][10]

Em relação ao ano anterior, a quantidade de quesitos avaliados diminuiu de nove para cinco:

  1. Enredo
  2. Harmonia
  3. Bateria
  4. Samba
  5. Bandeira

Os quesitos valiam notas de zero a dez.[9]

A comissão julgadora foi formada por:[11]

  • Capitão José Nunes da Silva Sobrinho
  • Irênio Delgado
  • Messias Cardoso

Classificação

Em seu primeiro campeonato oficial, o Império Serrano conquistou o título de campeão do carnaval carioca. A escola foi fundada após o carnaval do ano anterior, a partir de uma dissidência do Prazer da Serrinha. O Império apresentou o enredo “Homenagem a Antônio Castro Alves“, sobre o escritor conhecido como “poeta dos escravos”. O enredo foi escolhido por Sebastião Molequinho e elaborado por ele e Eulália do Nascimento.[1][12] O resultado foi cercado de polêmicas. Durante a apuração, um dos julgadores, Alfredo Pessoa, teria sugerido uma alteração na ordem de classificação, colocando escolas mais antigas à frente do novato Império. A sugestão foi prontamente recusada pelos demais jurados, dentre eles, Irênio Delgado, então vice-presidente da FBES, e o resultado verdadeiro foi proclamado.[13][3] Uma outra versão relata que Mangueira seria a campeã, e Portela, a vice. O resultado teria sido alterado por Irênio Delgado, que não escondia sua simpatia pelo Império. Com a eleição de Delgado para a presidência da FBES, Portela e Mangueira, que acreditavam na manipulação do resultado pelo dirigente, se desfiliaram da entidade.[4][14][15]

Legenda:      Campeão  *  Sem informação disponível
Col. Escola Enredo Carnavalesco(a) Pontos
1 Império Serrano Homenagem a Antônio Castro Alves Sebastião Molequinho e Eulália do Nascimento 128
2 Unidos da Tijuca Assinatura da Lei Áurea * 127
3 Portela Exaltação à Redentora Lino Manuel dos Reis 126
4 Estação Primeira de Mangueira Vale de São Francisco Funcionários da Casa da Moeda 125
5 Azul e Branco do Salgueiro Fogo Simbólico * 109
6 Paz e Amor A Lei do Ventre Livre * 104,5
7 Império da Tijuca Brasil Império e Brasil República * 104
8 Prazer da Serrinha Glória aos Volantes Brasileiros * 102
9 Unidos de Turiaçu * * 90
10 Depois Eu Digo Um Passo para a Glória Miguel Moura 81
11 Independentes do Leblon Conferência do Quitandinha * 77,5
12 Recreio de Inhaúma * * 73
13 Aprendizes de Lucas Carlos Gomes, o Imortal Antônio Soeiro 72,5
14 Paraíso das Morenas * * 70
15 Unidos da Capela Treze de Maio * 68,5
16 Irmãos Unidos do Catete * * 65
17 Vai Se Quiser * * 58
18 Unidos de Santo Amaro O Negro e o Samba * 52
19 Estrela de Ouro * * 46
20 Cada Ano Sai Melhor Exaltação à Princesa Isabel * 45,5
21 Unidos do Salgueiro * * 44
22 Unidos do Cabuçu Brasil, Celeiro do Mundo * 43
23 Corações Unidos da Favela * * 41
24 Sem Você Vivo Bem * * 38,5
25 Unidos de Brás de Pina * * 37
26 Unidos de Cavalcante * * 35
27 Unidos de Tomás Coelho * * 34
28 Mocidade de Cachambi * * 32,5
Unidos do Morro Azul Produção do Brasil *
29 Unidos do Outeiro * * 30
30 Império da Colina * * 28
31 Paraíso do Grotão * * 23
32 Mocidade de Um Paraíso Querido Brasil * 20
33 Inimigos da Tristeza * * 19,5
34 União de Vaz Lobo * * 19
Unidos do Castelo * *
35 Unidos da Lagoa * * 18

Blocos de repartições públicas

O desfile foi realizado na Avenida Rio Branco, a partir das 18 horas do sábado, dia 7 de fevereiro de 1948. O Bloco Aí Vem a Marinha venceu o concurso. A comissão julgadora foi formada por Djalma De Vincenzi, Álvaro Ladeira, Hélio Seelinger, Flory Gama, Cesar Cruz, Sopragil Tomaz, e Aurélio d’Alencourt.[8]

Col. Bloco Pontos
1 Aí Vem a Marinha (Arsenal do Marinha) 614
2 Destemidos da Casa da Moeda 470
3 Ministério da Educação 318
4 Quem Trabalha Tem Razão 134

Frevos carnavalescos

O desfile dos frevos foi realizado na Avenida Rio Branco, no sábado, dia 7 de fevereiro de 1948, após o desfile dos blocos de repartições públicas.[8] Pás Douradas foi o campeão.[5][16]

Col. Frevo Pontos
1 Pás Douradas 115
2 Lenhadores 95
3 Batutas da Cidade Maravilhosa 73
4 Prato Misterioso 68
5 Unidos da Providência 65

Ranchos carnavalescos

Ver também: Rancho carnavalesco

O “Dia dos Ranchos” foi realizado a partir das 23 horas e 40 minutos da segunda-feira, dia 9 de fevereiro de 1948, na Avenida Rio Branco.[8][17]

Ordem dos desfiles
  1. Aliança de Quintino
  2. Turunas de Monte Alegre
  3. União dos Caçadores
  4. Tomara que Chova
  5. Inocentes de Catumbi
  6. Decididos de Quintino

Comissão julgadora

A comissão julgadora do concurso foi formada por José Barbosa (maestro); Manoel Faria (pintor); Matheus Fernandes (escultor); e Atalidio Luz (jornalista).[16]

Classificação

Turunas de Monte Alegre foi o campeão.[6][18]

Legenda:      Campeão  *  Sem informação disponível
Col. Rancho Enredo Pontos
1 Turunas de Monte Alegre Aquarela do Brasil 138
2 União dos Caçadores No Tempo dos Vice-Reis 123
3 Aliança de Quintino O Grandes Vultos do Brasil 117
4 Decididos de Quintino * 111
5 Inocentes de Catumbi Revendo as Páginas do Passado 105
6 Tomara que Chova Pássaro do Brasil *

Sociedades carnavalescas

O desfile das grandes sociedades foi realizado a partir das 20 horas e 40 minutos da terça-feira de carnaval, dia 10 de fevereiro de 1948, na Avenida Rio Branco.[8][17]

Ordem dos desfiles
  1. Clube dos Democráticos
  2. Pierrôs da Caverna
  3. Clube dos Fenianos
  4. Clube dos Cariocas
  5. Embaixada do Sossego

Classificação

O Clube dos Fenianos venceu a disputa.[7][18]

Col. Sociedade
1 Clube dos Fenianos
2 Embaixada do Sossego
3 Clube dos Democráticos
4 Pierrôs da Caverna
5 Clube dos Cariocas

Referências

  1. ValençaValença 2017, pp. 88–89.
  2. «Resultado 1948». Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Cópia arquivada em 17 de abril de 2018
  3. Araujo 2015, pp. 48–52.
  4. Cabral 2011, pp. 170–177.
  5. Riotur 1991, p. 176.
  6. Riotur 1991, p. 172.
  7. Riotur 1991, p. 165.
  8. «Carnaval como nos bons tempos». O Globo. 11 de fevereiro de 1948. Consultado em 24 de abril de 2019. Arquivado do original em 24 de abril de 2019
  9. «Resultado 1948». Site Academia do Samba. Consultado em 30 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 30 de julho de 2017
  10. Riotur 1991, p. 202.
  11. «Julgadores 1948». Site Galeria do Samba. Consultado em 27 de março de 2019. Cópia arquivada em 27 de março de 2019
  12. «Resultado 1948». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017
  13. ValençaValença 2017, pp. 90–93.
  14. «Portela 1948». Site da Portela. Consultado em 27 de março de 2019. Cópia arquivada em 27 de dezembro de 2018
  15. «Resultado 1948». Site Academia do Samba. Consultado em 30 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 30 de julho de 2017
  16. «Resultados – Carnaval 1948». O Globo: 3. 12 de fevereiro de 1948. Consultado em 4 de dezembro de 2019. Arquivado do original em 4 de dezembro de 2019
  17. «Desfiles – Escolas de Samba, Ranchos e Grandes Sociedades 1948». Jornal do Brasil: 6. 8 de fevereiro de 1948. Consultado em 27 de março de 2019. Cópia arquivada em 27 de março de 2019
  18. «Resultados – Ranchos e Grandes Sociedades 1948». Jornal do Brasil: 6. 12 de fevereiro de 1948. Consultado em 27 de março de 2019. Cópia arquivada em 27 de março de 2019

Bibliografia

  • Araujo, Bernardo (2015). O Prazer da Serrinha: Histórias do Império Serrano 1.ª ed. Rio de Janeiro: Verso Brasil. 206 páginas. ISBN 978-85-62767-17-3
  • Bastos, João (2010). Acadêmicos, unidos e tantas mais – Entendendo os desfiles e como tudo começou 1.ª ed. Rio de Janeiro: Folha Seca. 248 páginas. ISBN 978-85-87199-17-1
  • Cabral, Sérgio (2011). Escolas de Samba do Rio de Janeiro 3.ª ed. São Paulo: Lazuli; Companhia Editora Nacional. 495 páginas. ISBN 978-85-7865-039-1
  • Efegê, Jota (1985). Figuras e Coisas do Carnaval Carioca 2.ª ed. Rio de Janeiro: FUNARTE. 326 páginas. ISBN 978-85-7507-094-9
  • Riotur (1991). Memória do Carnaval 1.ª ed. Rio de Janeiro: Oficina do Livro. 407 páginas. ISBN 85-85386-01-0
  • Tupy, Dulce (1985). Carnavais de Guerra – O Nacionalismo no Samba 1.ª ed. Rio de Janeiro: ASB Arte Gráfica e Editora Ltda. 127 páginas
  • Valença, Rachel; Valença, Suetônio (2017). Serra, Serrinha, Serrano – O Império do Samba 1.ª ed. Rio de Janeiro: Record. 433 páginas. ISBN 978-85-0110-897-5
Aspectos gerais
Organizações
Discografias
Campeãs
Resultados

. . . Resultados do Carnaval do Rio de Janeiro em 1948 . . .

Este artigo foi publicado a partir do site Wikipedia. O artigo original pode ser um pouco reduzido ou modificado. Alguns links podem ter sido modificados. O texto está licenciado sob “Creative Commons – Atribuição – Compartilhamento” [1] e parte do texto também pode ser licenciado sob os termos da “GNU Free Documentation License” [2]. Termos adicionais podem ser aplicados aos arquivos de mídia. Ao usar este site, você concorda com nossas páginas jurídicas. Links da Web: [1] [2]

. . . Resultados do Carnaval do Rio de Janeiro em 1948 . . .

Back To Top